Voltar

Por dentro do conceito Grab and Go

Ainda muito novo no Brasil, o conceito Grab and Go tem chamado a atenção de empreendedores e também dos consumidores. A proposta é simples de entender e certamente já foi vista por quem está sempre nos aeroportos ou costuma viajar muito para fora, principalmente para a Europa e para os Estados Unidos, onde já existem muitos estabelecimentos com esse conceito fazendo sucesso.

E por “estabelecimentos” não nos referimos necessariamente a espaços que tenham mesas para os clientes se sentarem.

Entenda a seguir.

O que é o conceito Grab and Go

Em tradução livre, o conceito Grab and Go nada mais é do que “pegue e leve”, sendo essa sua principal proposta. Seu nascimento ocorreu nos Estados Unidos, onde a correria do dia a dia, bem como por aqui, faz com que as pessoas simplesmente não tenham tempo para preparar e consumir uma refeição completa.

Com o dia repleto de compromissos, ter um local por perto onde é possível comprar comida de verdade para ser consumida de forma rápida é a solução perfeita, não é mesmo?

O processo é simples: escolher entre as opções dispostas nas vitrines, que incluem saladas, massas, bebidas e outros itens, pagar e voltar para casa, escritório ou outro local de destino. Em alguns casos é possível consumir ali mesmo, nas mesas dispostas.

E justamente por conta de toda essa praticidade que quem quer empreender com o conceito Grab and Go deve se atentar a alguns detalhes, como:

OS TIPOS DE REFEIÇÃO QUE OS CLIENTES PROCURAM

Os estabelecimentos Grab and Go costumam oferecer justamente o que precisamos: café da manhã, almoço, jantar. Porém em alguns casos nem sempre oferecer as três opções será vantajoso.

Nos aeroportos, por exemplo, vale a pena ter itens que compõem todas as refeições do dia, afinal passam pessoas por ali o tempo todo, mas numa área empresarial o jantar pode se tornar dispensável, a não ser que as pessoas queiram algo pronto para levar para casa após o expediente.

Uma pesquisa de público pode te entregar respostas a esse respeito facilmente.

O QUE É COLOCADO NA VITRINE

Engana-se quem acredita que o conceito Grab and Go está ligado à alimentação saudável.

Essa ideia talvez tenha se difundido por conta do momento em que vivemos, no qual as pessoas estão buscando cada vez mais comer de forma consciente, mas não condiz com a realidade. Claro que saladas, sucos naturais e alimentos orgânicos, por exemplo, também devem ser ofertados, mas isso não significa que você precise descartar os demais.

O segredo é entender o que seu cliente busca.

A PRATICIDADE ENTREGUE AO CLIENTE

A praticidade deve estar em simplesmente tudo: a escolha deve ser facilitada, o pagamento deve ser rápido e a embalagem deve ser funcional, para que seja possível comer até mesmo andando, caso preciso.

Um estabelecimento Grab and Go precisa de cardápio?

Há quem diga que não, e há quem diga que sim.

Nada impede que você trabalhe esse conceito colocando os alimentos já com preços na vitrine ou deixando alguns cardápios para serem lidos pelos clientes. Se for um estabelecimento misto, que serve tanto itens para pegar e levar quanto outros produzidos na hora para o cliente, a existência do cardápio se faz mais necessária.

Quer investir nesse tipo de negócio, mas não sabe ao certo como ofertar visualmente os alimentos? Fale com a nossa equipe, temos certeza de que podemos te ajudar a criar um cardápio criativo e funcional.

E para saber mais sobre o Grab and Go mundo a fora, confira esse post, escrito por um dos pioneiros do conceito no Brasil.