Voltar

A origem do bar: descubra para abrir o seu

Conhecer a origem do bar, e principalmente da palavra que lhe dá nome, é uma das tarefas mais importantes para quem pensa em empreender com esse tipo de estabelecimento. Criar um bom planejamento e estudar muito a ideia não deixa de ser igualmente importante, mas uma vez que você conhece a história por trás do seu negócio se torna muito mais fácil mostrar que realmente entende do assunto, isso sem falar nas inúmeras inspirações que podem surgir para a decoração, por exemplo.

Mesmo que você já se sinta adiantado em seu projeto, pare um minuto para conhecer a origem do bar e se tornar um empreendedor com ainda mais conhecimento sobre o seu negócio.

A origem do bar: simples, marcante e repleta de sentido

Quando falamos da origem do bar as pessoas tendem a pensar na origem do espaço em si, e não na palavra “bar”, na qual focaremos nesse post.

Quanto ao espaço em si, não há segredo: ele sempre existiu, mesmo que em outros formatos, pois o consumo de bebidas alcoólicas sempre esteve presente na sociedade, desde eras remotas. As tavernas são um claro exemplo disso, sendo os locais nos quais as pessoas se encontravam para beber, conversar e discutir temas importantes.

O único problema encontrado em uma taverna, porém, era a falta de divisões, o que acabava gerando muitos problemas e levou os donos a isolarem os armários de bebidas com tábuas que em pouco tempo adquiriram o formato de balcão. Balcão que, posteriormente, na França do século 18, passou a ser protegido por barras, em francês “barre”, para evitar o contato dos clientes.

Os bares ganhando o mundo

O uso dessas barras se tornou famoso em bares do mundo todo, chegando aos Estados Unidos graças aos americanos que, indo estudar na Europa, gostaram da ideia e decidiram utilizá-la. No inglês, “barra” vira “bar”, popularizando ainda mais esse tipo de estabelecimento e criando até mesmo outras versões ligadas ao seu surgimento.

Em resumo, essa é a origem do bar no que diz respeito à palavra que o distingue, lembrando que seu conceito em si continua basicamente o mesmo: hoje em dia, não importa em qual cidade você esteja, sempre encontrará bares animados, repletos de boas bebidas e pessoas dispostas a conversarem e se distraírem com muita diversão, sendo essas as características que você deve buscar ao criar seu próprio bar.

A música é outro ponto importante a ser trabalhado, valendo a pena apostar também na criação de bebidas exclusivas e, quem sabe, utilizar toda a história por trás da origem do bar para pensar em maneiras criativas de surpreender seus clientes, estudando-a mais a fundo.

Outro ponto importante a ser entendido é que os bares não são necessariamente iguais aos botecos, antigamente conhecidos como botequins, sendo que a principal característica desses últimos é servir petiscos e comidinhas diversas, chamadas popularmente de comida de boteco e sendo inspiração para festivais por todo o país.

Não que os bares não possam servir um ou outro petisco e trabalhar um cardápio criativo, mas neles dificilmente poderemos encontrar escondidinho de carne seca, por exemplo, muito popular nos botecos.

Interessante a origem do bar, não é mesmo? Não deixe de mencioná-las com a sua equipe e com seus clientes.